quarta-feira, 30 de maio de 2012

"I have..." (Poesia de Leonard Nimoy, o vulcano Sr. Spock) (pra meditar)
















I have walked alone seeking answers
I have lived alone chasing dreams
I have tried to prove my worth to worthless judges
I have cried my pain in silent screams
I have been sometimes served a touch of kindness
I have wandered in golden fields of Grace
I have been released by honest laughter
I have touched the Western Wall of the Holy place.
I have soared alone above the cloud heads
I have walked the deep dark tunnels of earth
I have dines with mystics and with prophets
I have heard the pain of woman giving birth
I have been sought after as a teacher
I have been refused the laurel wreath
I have heard the thunder blast of sunrise
I have watched the final touch of death
I have played the rules set by the master
Though often I didn't understand the game
I have worn more masks than I can remember
I have been a face without a name
And when like you I ask the final question
Who on earth am I supposed to be
I always come full circle to the answer, me, only me...always me.
                                                                                                        - Leonard Nimoy





Eu andei sozinho em busca de respostas 
Eu vivi sozinho perseguindo sonhos 
Eu tentei provar o meu valor aos juízes inúteis 
Eu já chorei a minha dor em gritos silenciosos 
Eu servi às vezes um toque de carinho 
Eu vagueei por campos dourados da Graça 
Fui liberado pelo riso honesto 
Toquei o Muro das Lamentações do Lugar Sagrado. 
Eu só subi sobre as cabeças de nuvens 
Andei pelos túneis profundos escuros da terra 
Eu jantei com místicos e com os profetas 
Eu ouvi a dor da mulher dando à luz 
Fui procurado como professor 
Recusei a coroa de louros 
Eu ouvi a explosão do trovão do nascer do sol 
Eu vi o último toque da morte 
Eu joguei as regras estabelecidas pelo mestre 
Mesmo que muitas vezes eu não entendesse o jogo 
Usei as máscaras mais do que me lembro 
Eu tenho um rosto sem nome nenhum 
E quando eu gosto de te perguntar a pergunta final 
Quem na terra que eu devia ser 
Eu sempre venho completamente circulado a responder, eu, só eu... sempre eu.



                                                                 - Leonard Nimoy (Tradução de Tatianna Raquel)






Baixar a poesia escrita por Leonard Nimoy (em inglês):

4shared:   Documento    PDF

Mediafire:   Documento    PDF


Baixar a poesia escrita por Leonard Nimoy (em português, tradução de Tatianna Raquel):



4shared:   Documento    PDF

Mediafire:   Documento    PDF




Nenhum comentário:

Postar um comentário